Menu fechado

Startup: o que é e como fazer um modelo de negócios

Startup: o que é e como fazer um modelo de negócios

STARTUP

Startup: o que é e como fazer um modelo de negócios

Entenda por que startups precisam agir diferente de empresas tradicionais no planejamento

O que a sua empresa oferece? Saber responder bem a essa pergunta pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso da sua relação com clientes e investidores.

A resposta bem estruturada é um conceito central no universo das startups: o modelo de negócios. Ele responde não só ao que a sua empresa pretende vender, mas como os produtos ou serviços são feitos, porque são diferentes e importantes, quem é o cliente, e de que maneira isso vai gerar dinheiro.

Dinâmico por natureza, como as startups, o modelo de negócios deve estar em constante transformação, sempre em busca de validação.

Essa é sua principal diferença em relação a outro nível de planejamento, o plano de negócios. Mais estáticos e detalhados, os planos de negócio têm lugar em empresas mais consolidadas ou tradicionais e não combinam muito com a busca por inovação presente em startups.

Vamos entender melhor?

Modelo de negócio

 O que é?

É a forma como uma empresa cria, entrega e captura valor. Em outras palavras, é a fórmula que transforma time, produto e gestão em receita, lucros e retorno para os acionistas.

 Como fazer?

Respondendo o que é o seu produto ou ideia, como ele se encaixa no mercado, quem são os clientes e a maneira pela qual gera lucro. É importante mostrar que seu modelo é escalável, ou seja, que sua empresa pode aumentar a produção rapidamente e sem expandir os custos na mesma proporção.

 Como validar?

Apresentando o modelo para pessoas do mercado, clientes e investidores em potencial e encontrando evidências claras de sua viabilidade comercial. É preciso estar sempre disposto a mudar ou abandonar suas premissas iniciais diante das necessidades.

 Qual o caminho do sucesso?

Startups promissoras reinventam um modelo de negócios tradicional e o atualizam para um contexto diferente ou inventam um modelo totalmente novo.

 E o plano de negócios?

Ele vem depois que o modelo de negócios foi validado e se mostrou viável. Serve para conseguir investimentos em editais públicos, por exemplo. Empresas tradicionais traçam planos e os seguem por longos períodos, mesmo que os lucros demorem a chegar, um luxo ao qual a maioria das startups não podem se dar.

Por onde começar