Menu fechado

Saiba como fazer o parcelamento do IPVA por meio do cartão de crédito

Detran CNH Placa Mercosul Carteira de Motorista Estrada Carro Veículo Trânsito Denatram CTB Renovação Pontos Carteira Multas Rodovia Automóvel

Saiba como fazer o parcelamento do IPVA por meio do cartão de crédito. A partir de agora, os contribuintes de São Paulo poderão parcelar no cartão de crédito o pagamento do Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2019, um dos principais gastos de início de ano para quem possui automóvel no Estado.

A facilidade é uma iniciativa da Secretaria da Fazenda e Planejamento, que assinou um convênio com duas operadoras financeiras com esse objetivo, e contempla também o pagamento do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT) e do Licenciamento.

Essa nova modalidade já é aceita a partir desta quinta-feira (10) e é válida apenas para débitos não inscritos na dívida ativa, ou seja, para o calendário deste ano.

A medida, regulamentada pela resolução SF nº 130/2018, publicada na edição do dia 17 de dezembro de 2018 do Diário Oficial do Estado, cria um ambiente seguro para os proprietários de veículos, que têm a garantia de que o imposto recolhido foi repassado a Secretaria Estadual da Fazenda e Planejamento.

Os recursos do imposto são investidos pelo governo estadual em obras de infraestrutura e melhoria na prestação de serviços públicos, em áreas como saúde e educação.

Como funciona

Os interessados devem entrar no site da Secretaria da Fazenda e Planejamento para consultar o ponto de atendimento mais próximo de sua residência.

Depois, basta comparecer a um dos endereços de atendimento das credenciadas – as empresas Fintech Taki e PinPag – com o Registro Nacional de Veículo Automotor (Renavam) e realizar o pagamento do imposto por meio das máquinas de POS (Ponto de Venda, do inglês “point of sale”).

Após o pagamento presencial, os valores pagos ao correspondente bancário são repassados ao cofre do governo de forma imediata e o cidadão recebe dois comprovantes: o da transação do crédito e da quitação do débito de IPVA.

“Isso representa segurança para o cidadão, que tem seu débito quitado, e para o Estado, que tem a garantia do recebimento do recurso”, explica o secretário Henrique Meirelles.

As empresas terão autonomia para definir o número de parcelas e adequar a melhor negociação com o contribuinte, que pode consultar os débitos pela internet.





Artigo Original

Deixe uma resposta