Menu fechado

passo a passo de como fazer e ideias criativas

O pitch pessoal pode ser realizado de maneira ousada e criativa em muitas ocasiões

Ideias criativas qualquer um pode ter – comunicá-las para que se tornem projetos de sucesso já é outra coisa. Quando se fica na frente de alguém para apresentar um conceito, o nervosismo pode atrapalhar a fluidez da fala, comprometer a organização dos argumentos ou até mesmo causar esquecimento de um texto decorado. É por este motivo que um bom pitch pessoal é extremamente importante para a carreira.

O que veremos aqui são técnicas para destravar o talento enrustido e ganhar confiança para estruturar um pitch pessoal que explora o potencial, bem como entender o conceito desse termo e tirar as dúvidas sobre os seus benefícios e quando ele se aplica.

O pitch pessoal pode ser realizado de maneira ousada e criativa em muitas ocasiões
Existem vários tipos de pitch pessoal, cada um deles deve se adaptar a situação.

O que é um pitch pessoal?

Pitch é uma apresentação que tem como maior característica a rapidez da exposição dos pontos, sendo a sua intenção final comunicar uma ideia para que o público se interesse por compra-la. Por público, entende-se que podem estar inclusos investidores de uma startup, clientes de uma empresa, sócios de uma pessoa física ou parceiros de um empreendedor.

Um pitch é bem diferente de uma reunião de negócios, que muitas vezes não tem hora para acabar. O formato em questão pode ser menos formal, além de ser bem mais rápido. Uma apresentação desse tipo pode durar apenas 30 segundos e não costuma passar de 20 minutos, dependendo da complexidade do que se está mostrando.

Seguindo a mesma linha, o pitch pessoal trata-se de uma apresentação na qual a pessoa tem como objetivo provar que a sua figura é um bom investimento. É muito comum a utilização do pitch pessoal em processos seletivos de estágios, trainees e cargos efetivos em empresas. São aqueles minutos que o candidato tem para resumir e convencer os recrutadores de que eles estão diante do candidato ideal.

É importante utilizar poucas palavras para manter o discurso mais curto e não transformar o pitch pessoal numa apresentação tradicional de si mesmo. Do contrário, foge-se da proposta e fica subentendido que o conceito não é conhecido, o que faz qualquer um perder pontos com aqueles responsáveis por comprar ou não o que é exposto.

Tipos de pitch

Existem alguns tipos de pitch que podem ser escolhidos de acordo com o perfil de quem fará a apresentação, de quem assistirá ao discurso e do que está sendo vendido. Vejamos quais são eles, suas respectivas características e benefícios para escolher o mais adequado:

Elevator pitch

Faz referência ao pitch mais curto, ou seja, aquela que leva menos tempo para ser concluído. Geralmente a sua duração é de pelo menos 30 segundos e não passa de 1 minuto. A dica para que ele seja bem-sucedido é focar na sua grande proposta de valor, provendo um pouco mais de detalhes para deixar claro para o público questões como valor de investimento inicial, tempo de retorno, lucro, entre outras.

One sentence pitch

Como o título já sugere, é um discurso que tem a sua ideia central resumida em uma frase. Também chamado de “twitter pitch”, esse desafio desperta a habilidade de desenvolvimento de um discurso sucinto, convincente e claro – e tudo isso com base em um texto que não ultrapasse três linhas. Resumidamente, em pouquíssimas palavras, você precisa dizer o seu nome, comentar o que você está desenvolvendo, explicar qual faixa de mercado a sua ideia atende, responder qual é o problema que será solucionado e convencer sobre o diferencial da sua proposta.

Pitch deck

Agora falamos mais de um suporte, que no caso seria uma apresentação de slide que dá mais credibilidade à sua fala. Você pode recorrer a algumas ferramentas, assim como o PowerPoint, para trazer recursos visuais para a sua exposição e deixa-la mais atraente. Tome cuidado apenas para não ficar apegado aos textos – o pitch deck não é para ser uma leitura de slides. Concentre-se mais no design visual, contando com palavras-chave para se lembrar da ideia central a ser comunicada. E não se esqueça que a aparência da sua apresentação também é avaliada pela criatividade e pode te fazer ganhar muitos pontos.

Faça a sua apresentação de maneira clara e objetiva
Priorize informações básicas no seu pitch.

O que tem um pitch pessoal de sucesso?

São alguns fatores que podem determinar o quanto um pitch pessoal agrada ou não os ouvintes. A fórmula pronta é inexistente, já que tudo depende de quem fala, quem ouve, o que é apresentado, quando e onde é dito, etc. Todavia, para que você possa aumentar as suas chances, procure se atentar às seguintes dicas:

Definição de objetivos

Você sabe bem por que está criando o seu pitch pessoal? Comece se questionando sobre os motivos que estão fazendo você se expor. É dessa forma que você consegue esboçar um discurso rápido, nas linhas desse conceito de apresentação curta. Com os objetivos bem definidos, você não perde o foco e consegue transmitir com clareza o que está sendo comunicado.

Conhecer o público

Não existe uma receita de bolo para um pitch pessoal. Você pode até mesmo encontrar sugestões de como estruturar a sua fala, mas somente quem discursa conhece um dos detalhes mais importantes da apresentação: o público. Dependendo de quem ouvirá a sua história, o tom precisará ser adaptado, o vocabulário terá que passar por ajustes e o tempo poderá ser um pouco mais flexível. Portanto, estude com antecedência quem estará na plateia do seu pitch pessoal para saber qual é a maneira mais eficiente de mostrar como você (e talvez a sua ideia) agrega valor.

Prepare-se para os questionamentos

Quando o seu tempo de apresentação acabar, será aberto um espaço para perguntas. Nesse momento, quem ouviu o seu discurso fará comentários, perguntas, elogios e talvez críticas. Esteja pronto para qualquer uma dessas possibilidades. Quando estiver montando o seu pitch pessoal, procure se colocar no lugar do público e faça uma lista dos questionamentos que podem surgir. Se lhe for útil, pratique a fala com alguém e tenha mais certeza das respostas que serão dadas – lembrando que elas devem estar na ponta da língua. 

Artigo Original

Deixe uma resposta