Menu fechado

o que são, o que transmite e como fazer o teste rápido

HIV
HIV
HIV (Foto Ilustrativa)

Estatísticas de 2017 do Ministério da Saúde apontam que aproximadamente 135 mil pessoas estavam infectadas com o HIV sem saber e em 2016 os diagnosticados conscientes tiveram uma alta de 12% em 4 ano. Em inglês, a sigla HIV significa “vírus da imunodeficiência humana” e causa a AIDS, consequentemente atacando o sistema imunológico, responsável por defender o organismo de várias doenças.

De acordo com a fonte citada acima, HIV não faz a pessoa necessariamente ter AIDS, visto que há soropositivos que vivem anos sem sintomas ou desenvolver a doença. No entanto, tem a possibilidade de transmitir o vírus. A transmissão se dá por sexo sem camisinha, uso da mesma seringa por mais de uma pessoa, transfusão de sangue contaminado, instrumentos cortantes não esterilizados e da mãe para o filho (durante a gravidez). Vale lembrar que o sexo desprotegido transmite outras ISTs como hepatite viral, gonorreia, clamídia, sífilis e afins.

Conteúdo recomendado:

Após revelar ser HIV+, Jonathan Van Ness desabafa sobre estado de saúde

Sexo com camisinha, masturbação, beijo na boca, contato físico, beijo, suor, talheres, roupas e afins não transmitem o HIV, desde que não tenham contato com sangue. O vírus da AIDS pode alterar o DNA da célula, fazer cópias de si mesmo para se multiplicar e rompe os linfócitos em busca de mais outros para propagar a infecção.

A prevenção pode ser feita com a famosa PrEP (Profilaxia Pré-Exposição), com a PEP (Profilaxia Pós-Exposição), uso de preservativos (masculinos e femininos), imunização para o HBV e HPV, além de fazer testes regulares (em si e se houver um parceiro).

TESTE RÁPIDO DE HIV

De acordo com o Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis, há o teste rápido, durando aproximadamente 30 minutos, o que já permite o paciente a sair com um diagnóstico e iniciar o tratamento o quanto antes.

Veja também:

UnAids visita Roraima para conhecer avanços na resposta local ao HIV

No Sistema Único de Saúde (SUS), esses testes são oferecidos gratuitamente pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS), Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA), além de iniciativas de governos e prefeituras, em cada região. No caso de sífilis e hepatites, é necessário um teste de confirmação, exceto para grávidas, que devem iniciar o tratamento imediatamente. Os locais para fazer tudo isso, você pode conferir clicando aqui.

Artigo Original

Deixe uma resposta