Menu fechado

“Não tinha como fazer a Nina sem o entorno dela”, diz Débora Falabella sobre Avenida Brasil

“Não tinha como fazer a Nina sem o entorno dela”, diz Débora Falabella sobre Avenida Brasil
Débora Falabella caracterizada como Nina em Avenida Brasil, de 2012 - Foto: Reprodução/Instagram

Débora Falabella caracterizada como Nina em Avenida Brasil, de 2012 – Foto: Reprodução/Instagram

Depois de seis anos de seu estrondoso sucesso no horário das 21h, Avenida Brasil volta para a programação da Rede Globo no Vale a Pena Ver de Novo.

É a realização dos desejos de milhares de fãs, que até hoje se lembram com carinho de uma das produções mais inovadoras no gênero até aquele momento: viradas surpreendentes, personagens carismáticos e uma trama coesa e que uniu o Brasil em torno da TV.

A co-protagonista da história, Débora Falabella, está animada com o retorno da novela nas tardes da Globo. Ela contou, inclusive, qual é seu momento favorito na trama.

“A sequência da virada da novela, quando a Nina realmente se mostra, diz quem ela é para a Carminha e passa alguns dias na casa dela, quase exercendo seu plano de justiça. Éramos só eu e Adriana Esteves naquele casarão. Essa sequencia foi para mim também a mais difícil, porque levou a personagem para um outro lugar. Foi preciso muito estudo da personagem e cuidado”, afirmou em entrevista para a Revista Quem nesta segunda (07/10), dia que a novela volta ao ar.

A atriz disse ter ficado contente com o retorno de Avenida Brasil para a programação. “Recebi com muita alegria e expectativa. Sete anos depois de a novela ter sido exibida, tenho curiosidade de entender como será assisti-la nos dias de hoje. Vai ser interessante rever e saber o que as pessoas que não viram naquela época vão achar. Estou com uma curiosidade enorme”, comentou.

 

Receita do sucesso

Débora falou também sobre sua visão a respeito do que fez o sucesso da novela: “Um texto e uma trama extraordinários, que eram escritos quase como episódios de série, deixando um gancho muito forte para o capítulo seguinte. Personagens muito bem construídos”, disse. “Além disso, foi um encontro de atores muito especial; um elenco livre, criativo, que também contribuiu muito para esse sucesso. Fora o fato de a novela ser engraçada e, ao mesmo tempo, ter um suspense. Isso atraía muito as pessoas”, complementou.

Ela também afirma concordar com a afirmação de que a sua personagem, Rita/Nina, era uma mocinha de novela, mas fora dos padrões que a televisão – e o público – estavam acostumados a ver. “Ela era uma personagem riquíssima, que passou por muitas mudanças na trama. Me dediquei muito ao texto”, afirmou.

No entanto, em sua opinião, a sintonia entre todos os atores foi fundamental para o sucesso de Avenida Brasil. “A ligação com os atores que contracenavam comigo também era muito importante, esse jogo em cena era fundamental. Não tinha como fazer a Nina sem o entorno dela, sem Carminha, Lucinda, Jorginho, Tufão…”, relembrou.

Artigo Original

Deixe uma resposta