Menu fechado

INSS ensina como fazer a Prova de Vida corretamente

INSS Previdência Pente-Fino Revisão Antencipação Salário Social Reforma da Previdência Aposentadoria Benefícios FGTS Bolsa Família Nis CNIS Extrato Banco Governo Pis Pasep Pis-Pasep Aposentado Idoso FGTS Caixa Banco do Cálculo Demora Brasil Maternidade Auxílio-Reclusão Saques Pagamento Vencimento Retiradas Refis MeuINSS Auxílio-Doença Aposentadoria Por Invalidez Contribuição BPC-Loas Pensão por Morte Pensionista Empréstimo Consignado

INSS ensina como fazer a Prova de Vida corretamente. Aposentados e pensionistas do INSS devem ficar atentos à necessidade de realizar a prova anual de vida durante o calendário de pagamentos de março, que teve início nesta segunda-feira e prossegue até o dia 5 de abril.

Cerca de 1,33 milhão de beneficiários não revalidaram suas senhas nos últimos 12 meses e, caso não façam o recadastramento, terão seus pagamentos suspensos, segundo a Febraban (Federação Brasileira de Bancos).

O bloqueio dos pagamentos atende a uma das determinações da medida provisória 871, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Para fazer a prova, basta que o beneficiário compareça ao banco onde recebe o benefício, na data prevista para o depósito da competência de março.

É necessário apresentar documento de identificação com foto, como carteira de identidade, carteira profissional ou habilitação. Alguns bancos fazem a verificação nos caixas eletrônicos, usando a tecnologia de biometria (com leitor de impressões digitais, por exemplo).

A data exata do depósito na conta do beneficiário é realizada de acordo com o número final do cartão de benefício, sem considerar o último dígito verificador, que aparece depois do traço.

Os depósitos iniciados nesta semana são para segurados que recebem um salário mínimo (R$ 998, neste ano). A partir de 1º de abril, serão depositados os valores para beneficiários com renda mensal acima do piso.

Os segurados não precisam antecipar o comparecimento à agência bancária para liberar o pagamento. Aqueles que estiverem com os depósitos suspensos poderão realizar o desbloqueio no mesmo dia previsto para o depósito do dinheiro na conta. A liberação é realizada imediatamente.

Para atender às novas exigências do INSS, as suspensões de pagamentos atingirão todos os casos pendentes. Antes, as suspensões eram realizadas conforme uma agenda definida com base no número do benefício, informou a Febraban.

Quem recebe o BPC (Benefício de Prestação Continuada) e faz aniversário até o dia 31 de março também precisa providenciar a inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais. A partir de abril, o pagamento de beneficiários que ainda não fizeram o cadastro poderá ser suspenso. Para a regularização, é preciso ir a uma unidade do Cras (centro de assistência social) ou à secretaria de assistência social do município. Fonte Agora





Artigo Original

Deixe uma resposta