Menu fechado

Feijão de corda (fradinho): como fazer, receitas, benefícios

Feijão de corda (fradinho): como fazer, receitas, benefícios
Feijão de corda engorda? Descubra mais - Créditos: CKP1001/Shutterstock
Feijão de corda engorda? Descubra mais – Créditos: CKP1001/Shutterstock

O feijão de corda ou feijão fradinho, tradicional na culinária brasileira, é uma leguminosa da família dos feijões, proveniente da região do Sertão do Brasil. Ganhou esse nome justamente por ser plantado no Cerrado, no final do período chuvoso, passando por condições difíceis de crescimento.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

Seu nome científico é Vigna unguiculata, mas também é conhecido popularmente como feijão-caupi, feijão-miúdo, feijão-frade ou feijão-macáçar, e pode ser encontrado no Oeste da África.

A cor dos seus grãos pode variar, desde o branco até o bege claro, como explica a nutricionista Valentina Slaviero, da Fit Food.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

Feijão de corda engorda?

O feijão de corda pode ter várias cores - Créditos:  Vergani Fotografia/Shutterstock
O feijão de corda pode ter várias cores – Créditos: Vergani Fotografia/Shutterstock

O feijão de corda é um legume com poucas calorias e baixo índice glicêmico, pouquíssima gordura e rico em nutrientes como proteínas, minerais, vitaminas e fibras. Além disso, é fonte de fósforo, cálcio, ferro, potássio e vitaminas A, C e K, é um aliado da saúde.

De acordo com a especialista, a leguminosa é rica em proteínas vegetais e pode levar ao ganho de peso apenas se for consumida em excesso. Isso porque é fonte de carboidratos. “Por isso, o ideal é combiná-lo com bastante folhas e vegetais coloridos em seu prato”, aconselha Angélica.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

Dessa forma, se for consumido na quantidade correta e preparado de forma saudável, ele pode ser um ótimo aliado na alimentação para manter o peso.

De acordo com a nutróloga Isolda Prado, médica nutróloga e integrante da diretoria da Associação Brasileira de Nutrologia, o consumo adequado é de uma concha ou duas nas refeições, seja na salada (como ele é tradicionalmente consumido no Nordeste) ou com outro acompanhamento.

Benefícios do feijão fradinho

  • Ajuda a emagrecer
  • Reduz colesterol
  • Melhora a pressão arterial
  • Fortalece ossos e dentes
  • Combate anemia
  • Controla diabetes
  • Beneficia grávidas
  • Ajuda no funcionamento do intestino
  • Diminui e previne gases e prisão de ventre
  • Relaxa
  • Acalma
  • Bom para a saúde da pele
  • Bom para a saúde dos olhos
  • Ajuda o sistema nervoso

Ajuda a emagrecer

Tem baixo valor calórico, baixo índice glicêmico, pouca gordura e é fonte de proteínas. Portanto, “é um excelente aliado no processo de emagrecimento, além de ser rico em fibras que promovem saciedade e ajuda na redução da absorção de gorduras”, explica a nutricionista Angélica.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

Reduz colesterol

As fibras solúveis presentes no feijão de corda são benéficas para a redução do colesterol e assim reduzir o risco de problemas cardiovasculares.

Melhora a pressão arterial

O grão tem potássio, mineral importante para o controle dos batimentos cardíacos e da pressão arterial. “Portanto, melhora a circulação e faz bem ao coração e ao sistema cardiovascular em geral”, completa a nutróloga Isolda.

Fortalece os ossos e dentes

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

Pois é fonte de ferro, cálcio, magnésio, potássio, fósforo e zinco, minerais fundamentais para o crescimento, manutenção e fortalecimento dos ossos e dentes

Combate a anemia

Assim como todo feijão, é uma fonte de ferro. “O ferro é importante para levar oxigênio para todas as células do corpo, a falta desse nutriente pode levar à anemia e seus sintomas como cansaço e fraqueza”, aponta Angélica.

Controla a diabetes

Por possuir proteínas vegetais e as fibras, tem baixo índice glicêmico. Por tanto não gera picos de glicemia. “Outro fator benéfico para diabéticos é a presença de gliconutrientes e fibras, que controlam os níveis de glicose”, ressalta a especialista.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

Bom durante a gravidez

É uma ótima fonte de ferro, ajuda o feto, já que esse é o mineral que o bebê mais puxa da mãe durante a gestação. Também possui ácido fólico, substância importante para a correta formação do tubo neural do bebê.

Ajuda no funcionamento do intestino

Como é uma fonte de fibras, “ajuda no trânsito intestinal, aumenta a frequência e a consistência. Também serve de alimento para as bactérias benéficas do nosso intestino”, aponta a nutricionista. Além disso, ajuda a eliminar toxinas e controlam a absorção de nutrientes pelo intestino.

Combate gases e prisão de ventre

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

As fibras presentes também melhoram o funcionamento do intestino, combatem gases e prisão de ventre.

Relaxa e acalma

É fonte de aminoácidos essenciais, principalmente o triptofano, importante para a produção de serotonina, neurotransmissor do prazer, do bem-estar, relaxamento, calma e bom humor.

Bom para a saúde da pele e dos olhos

Segundo Isolda, por ser rico em vitamina A, melhora a ação dos pigmentos da retina do olho, e ajuda a manter a pele íntegra e saudável.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

Ajuda o sistema nervoso

“O feijão fradinho é fonte de vitaminas do complexo B particularmente a tiamina, que interfere positivamente no metabolismo cerebral e nervos periféricos”, aponta a especialista.

Tabela nutricional (100g – cozido)

Nutrientes Nutrientes
Calorias 78 kcal
Carboidratos 13,5 g
Proteína 5,0 g
Cálcio 17 mg
Magnésio 38 mg
Manganês 0,53 mg
Fósforo 85 mg
Ferro 1,1 mg
Sódio 1 mg
Potássio 253 mg
Zinco 1,1 mg

Como fazer feijão de corda

A nutróloga Isolda explica que antes na hora de preparar, é importante lembrar de evitar os temperos industrializados, ricos em sódio. “Prefira os naturais, como cebola, alho, salsinha, cebolinha, coentro. Porque, quando se abusa do sódio, o organismo passa a concentrar mais líquido no interior dos vasos, pode elevar a pressão e trazer outras consequências”, explica.

Como cozinhar

Antes de colocar o feijão no fogo, é importante separar os grãos, tirando os estragados, deixá-los de molho (apenas em água) por no mínimo 24 horas para melhorar a absorção dos minerais. No dia seguinte, escorra a água e lave bem o feijão.

Coloque o feijão em uma panela em que seja possível cobri-lo com água dois dedos acima dos grãos e cozinhe o feijão por 40 minutos (colocar uma folha de louro dá um gosto a mais).

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

Origem do feijão de corda

A sua origem ainda é desconhecida, mas acredita-se que ele tenha surgido na África Tropical, e levado a outras regiões com clima parecido, como a Índia. Segundo a nutricionista Angélica Grecco, do Instituto Endovitta, este tipo de feijão constitui a base alimentar de muitas populações rurais.

“Isso devido ao seu elevado valor nutritivo a nível proteico e energético e à sua fácil adaptação a solos de baixa fertilidade e com períodos de seca prolongada”, aponta a especialista.

No nordeste do Brasil, a colheita de suas vagens e o consumo de seus feijões ocorrem tanto na fase de plena maturação quanto antes. Neste caso, ele também pode ser chamado de “feijão-verde”. Inclusive, o feijão maduro é ingrediente básico do acarajé, bolinho frito típico da culinária baiana. Veja algumas receitas com o feijão fradinho a seguir:

Receitas com feijão de corda

Feijão de corda simples

Ingredientes

-½ kg de feijão de corda seco; 4 dentes de alho; Cebola; Pimentão verde; Coentro a gosto; 2 colheres (sopa) de azeite; Sal e pimenta-do-reino a gosto; 1 folha de louro; Colorau (se desejar)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

Modo de preparo

Lembrar de deixar de molho antes. Depois, coloque o feijão em uma panela com água suficiente para cobrir dois dedos acima dos grãos e deixe cozinhar junto com 1 folha de louro por, mais ou menos, 40 minutos.

Pique a cebola, o alho o pimentão e o coentro. Frite-os em uma frigideira, com um pouco do azeite. Misture o tempero refogado ao feijão. Adicione o sal, a pimenta, o colorau e mexa. Deixe secar toda a água. Sirva em seguida.

Salada de feijão de corda light

Ingredientes

  • 1 xícara de chá de feijão de corda cru
  • Folhas de rúcula
  • 1 xícara de chá tomate-cereja cortado ao meio
  • 1 cebola cortada em cubos pequenos
  • 6 unidades de mussarela de búfala pequenas cortadas ao meio
  • 1 xícara de chá de manjericão picado
  • Suco de ½ limão
  • Azeite a gosto
  • Sal a gosto
  • Mostarda com mel

Modo de preparo

Lave as folhas de rúcula e reserve. Deixe o feijão fradinho de molho por pelo menos 6 horas e troque a água. Passado esse tempo, leve o feijão para cozinhar numa panela de pressão por 15 minutos após pegar pressão.

O ponto certo é quando o feijão estiver cozido, sem desmanchar. Escorra e espere esfriar. Junte os demais ingredientes e tempere com o suco do limão, o azeite, sal e mostarda com mel. Leve para gelar e sirva.

Ingredientes

  • 2 xícaras de (chá) de feijão cozido
  • 1/2 xícara de (chá) de caldo de feijão
  • 2 latas de atum ao natural ralado
  • 1 xícara (chá) de farinha de trigo integral
  • 1 xícara (chá) de cheiro verde
  • 1 tomate cortado em cubos pequenos
  • 1 cebola cortada em cubos pequenos
  • Sal a gosto
  • Óleo de coco ou azeite de oliva para fritar

Modo de preparo

Coloque o feijão e o caldo em uma bacia e amasse com uma colher até virar uma pasta. Acrescente a farinha de trigo integral e misture muito bem. Depois, adicione o cheiro verde, tomate e cebola.

Então, coloque o atum e misture vagarosamente amassando um pouco. Prove o sal, se necessário coloque um pouco mais. Em seguida, grelhe as colheradas em óleo bem quente virando até dourar. Sirva com salada verde.

Feijão de corda na salada

Ingredientes

  • 1 xícara (chá) de feijão de corda seco, deixado de molho por 4-6 horas, ou por uma noite
  • 3 xícaras (chá) de água
  • 1 colher (chá) de sal
  • 1 cenoura ralada
  • Coentro picado a gosto
  • Salsinha picada
  • ½ cebola picada
  • Suco de 1 limão
  • 4 colheres (sopa) de azeite
  • Pimenta do reino a gosto (opcional).

Modo de preparo

Cozinhe o feijão com água e sal na panela de pressão. Escorra a água do feijão e reserve. Em uma tigela separada, misture a cenoura, coentro, salsinha, cebola, limão, azeite e pimenta. Acrescente o feijão e pronto.

Feijão de corda tropeiro

Ingredientes

  • 2 xícaras (chá) de feijão-fradinho
  • 1 folha de louro
  • 2 colheres (sopa) de bacon picado (opcional – veja versão saudável)
  • 2 gomos de linguiça calabresa fresca (opcional)
  • 2 dentes de alho amassado
  • 1 cebola grande picada
  • 3 ovos
  • 5 folhas de couve picadas
  • 1 e meia xícara (chá) de farinha de mandioca crua
  • Caldo de legumes ou carne caseiro a gosto

Modo de preparo

Em uma panela, cozinhe o feijão em água com o louro até que os grãos estejam macios (sem desmanchar). Escorra a água e despreze o louro. Em seguida, em uma panela frite o bacon e a linguiça com a gordura do próprio bacon. Escorra o excesso de gordura, junte o alho e a cebola e deixe refogar.

Adicione os ovos e mexa até que estejam cozidos. Depois junte o feijão, o caldo caseiro quente e a couve. Misture bem e deixe cozinhar para tomar gosto. Agora é só acrescentar a farinha, misturando bem e sirva a seguir.

Baião de dois com feijão de corda

Ingredientes

  • 3/4 xícara (chá) de bacon picado (veja como fazer bacon de forma saudável)
  • 100 gramas de linguiça (na receita tradicional vai linguiça, mas pode fazer sem!)
  • 2 dentes de alho amassados
  • 1/2 cebola ralada
  • 1/2 kg de arroz branco ou integral
  • 200 gramas de feijão de corda
  • 1/4 xícara (chá) de leite de coco
  • 150 gramas de queijo coalho (ou de coalho) em cubos
  • 2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
  • Cheiro-verde picado a gosto

Modo de preparo

Refogue o bacon em sua própria gordura e, se for usar linguiça, corte em rodelas e deixe dourar tudo junto. Depois acrescente o alho e a cebola e frite-os até que murchem. Adicione, então, o arroz e refogue-o bem. Reserve.

Agora, cozinhe o feijão em uma panela com água fria e um fio de óleo. Quando o feijão estiver macio, acrescente o arroz refogado. Junte água quente, se necessário. Em seguida, adicione o cheiro-verde e o leite de coco.

Cozinhe até o arroz ficar macio e a água secar completamente. Desligue o fogo e adicione o queijo. Feche a tampa da panela e deixe descansar por 5 minutos. Na hora de servir, polvilhe o queijo ralado.

Benefícios do feijão

Descubra oito motivos para incluir o feijão na dieta

Feijão é aliado da saúde do coração e ajuda a reduzir o risco de câncer

Comer feijão todos os dias ajuda a emagrecer

Referências

Angélica Grecco, nutricionista do Instituto Endovitta

Isolda Prado, médica nutróloga e integrante da diretoria da ABRAN (Associação Brasileira de Nutrologia)

Valentina Slaviero, nutricionista da Fit Food

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa)

Gomes, A. Gonçalves K. Soares, R. Composição química do feijão caupi (Vigna unguiculata L. Walp). Cultivar BRS-Milênio. 476 Ciênc. Tecnol. Aliment., Campinas, 28(2): 470-476, abr.-jun. 2008

Tabela Brasileira de Composição de Alimentos. Núcleo de Estudos e Pesquisas em Alimentação. NEPA Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) – TACO Versão 2 – Segunda Edição

Artigo Original

Deixe uma resposta