Menu fechado

Extrato do INSS pode ser emitido na internet; veja como fazer » FDR

Extrato do INSS pode ser emitido na internet; veja como fazer » FDR

A Previdência Social vem adicionando vários serviços que podem ser feitos pela internet, como o extrato do INSS. O órgão tem o objetivo de melhorar os fluxos nas agências e trazer mais comodidade ao acesso dos seus segurados.

Extrato do INSS pode ser emitido na internet; veja como fazer
Extrato do INSS pode ser emitido na internet; veja como fazer

Desde o mês de julho, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), adicionou aos seus serviços digitais a consulta ao extrato previdenciário (CNIS).

Leia também: INSS: em 2020 entrar com ações judiciais contra o instituto ficará mais difícil

Caso o beneficiário queira ter o documento em mãos ou não consiga emitir o extrato do INSS, pode realizar o agendamento e retirar o histórico em um dos postos de atendimento.

Segundo o Instituto, os bancos Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, já disponibilizavam diretamente essa consulta ao extrato.

Essa mudança estava prevista na Instrução Normativa nº 96, no qual foi estabelecido que o principal canal para a emissão de extratos e solicitações do INSS seria o Meu INSS.

A mudança traz benefício aos segurados e aos postos do INSS, já que até julho foram realizados mais de 9 milhões de atendimentos nas agências para a obtenção do extrato pelos segurados.

Além disso, o INSS decidiu oferecer mais serviços pelos portais digitais como agendamentos.

O Meu INSS foi desenvolvido pelo Dataprev e já conta com mais de 10 milhões de usuários cadastrados. O portal pode ser acessado pelo computador ou por um smartphone.

Caso o beneficiário deseje acessar o site, é necessário fazer um cadastro no site Meu INSS. Para isso é preciso informar o CPF, nome completo, data e local de nascimento e o nome da mãe.

Depois disso será gerado um código de acesso, que será a senha provisória. Tendo essas informações, o beneficiário já pode realizar o seu login.

Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Mas, se o beneficiário já tiver um cadastro é só entrar usando seus CPF e sua senha.

Depois só clicar no ícone de extrato de CNIS, quer dizer, extrato do INSS.

Ao acessar o histórico, a ferramenta mostrará o número de inscrições do INSS feitas em seu nome. Clique em um dos itens da lista para obter mais detalhes.

Depois de clicar, aparecerá um resumo do extrato do INSS na tela. No canto inferior direito, clique em “Imprimir” para gerar um arquivo PDF do histórico de pagamento do benefício INSS. Salve em um local acessível no computador;

A ferramenta ainda conta com algumas funções na qual não é necessário que o beneficiário utilize sua senha.

O Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) é uma base de dados utilizada pelo INSS para calcular a aposentadoria.

Se ele estiver errado a aposentadoria pode ser calculada errada e com isso pode não ser concedida. Por conta disso é necessário que o trabalhador fique atento ao seu extrato e caso haja algum erro tente corrigi-lo o mais rápido possível.

Artigo Original

Deixe uma resposta