Menu fechado

DRE: Entenda sua importância e saiba como fazer o demonstrativo de resultado – Jornal Contábil Brasil

DRE: Entenda sua importância e saiba como fazer o demonstrativo de resultado – Jornal Contábil Brasil

Está com dúvidas sobre como fazer uma DRE? Fique tranquilo! Ao abrir um negócio, muitos empresários acabam esquecendo que, além de desempenhar suas rotinas de gestão, precisam entender diversos deveres do mundo empresarial.

Alguns deles são as várias siglas de impostos, rotinas contábeis e relatórios financeiros. 

Quando se trata sobre a Demonstração do Resultado do Exercício (DRE), não é diferente. A DRE de uma empresa é um demonstrativo financeiro da contabilidade. 

Para fins legais, o negócio precisa gerar esse relatório anualmente, mas não é um documento que deve ser utilizado apenas pelo seu contador para a entrega de obrigações. 

O DRE pode ser feito mensalmente e ajuda você a acompanhar o desempenho de sua empresa. Além disso, também auxilia no seu planejamento financeiro, aumentando sua visão de futuro. 

Acompanhe o post e descubra o que é, como funciona, para que serve e como fazer DRE. Vamos lá?

O que é DRE?

A DRE é a Demonstração do Resultado do Exercício. Um documento contábil que tem como objetivo detalhar o resultado líquido do exercício por período, com a confrontação de receitas, custos e despesas de uma empresa. 

DRE é o resumo financeiro dos resultados operacionais e não operacionais do negócio. 

O demonstrativo pode ser elaborado mensalmente, para fins administrativos, a cada três meses para acompanhamento fiscal e anualmente para fins legais.

A DRE é extremamente importante para o contador, mas também é fundamental para os empresários, para o maior controle e planejamento financeiro. 

Para que serve a DRE?

A DRE não precisa ser utilizada apenas para fins fiscais e legais. O demonstrativo também serve para melhorar a gestão estratégica da empresa.

Isso acontece, pois ele permite analisar de maneira muito mais crítica, acompanhando mês a mês a evolução da receita operacional e despesas. 

Além disso, entre o que se vende e o que se gasta na empresa, com o documento também é possível reavaliar custos e despesas de produção. Dessa forma, você consegue refletir como cortar gastos, que podem ser desnecessários, para ter mais lucro e alavancar seu negócio. 

A DRE é um documento muito solicitado por bancos e até mesmo investidores, para análise e verificação se a saúde financeira de sua empresa está em dia e se é rentável. 

Algumas informações que você pode obter com o demonstrativo, são: 

  • total de despesas gerais da empresa;
  • a composição dos custos relacionados aos produtos e serviços;
  • a receita total de vendas;
  • o lucro obtido pelas operações;
  • as incidências dos impostos sobre os produtos;
  • o nível de endividamento que pode ter.

Qual a estrutura da DRE?

Não existe uma forma definida de como preencher a DRE, mas a Lei das Sociedades por Ações (Lei nº 6.404/1976), em seu artigo 187, define a estrutura da DRE e os principais dados que o documento deve ter. O modelo DRE que sua empresa deve seguir é: 

Receita bruta

(–) deduções

= receita líquida

(–) custo de mercadoria ou serviço vendido

= lucro bruto

(–) despesas com vendas

(–) despesas administrativas

(–) despesas financeiras

= resultado operacional líquido

(–) despesas extra operacionais

= resultado antes IR e CS

(–) provisões IR e CS

= resultado líquido

DRE: como fazer?

Agora que você já conhece a estrutura DRE, aprenda como calcular DRE para chegar no resultado do lucro líquido. Dessa forma, você vai partir dos valores referentes à renda bruta, dos serviços prestados e das deduções, assim como os impostos e possíveis abatimentos.

Em resumo, ao encontrar a DRE receita líquida, deve-se subtrair os custos com mercadorias comercializadas ou serviços prestados.

Posteriormente, com o resultado operacional bruto, pode-se retirar os valores das despesas fixas, para encontrar a receita operacional líquida, ainda sem a dedução dos impostos. 

Por fim, após subtraídos os valores dos recolhimentos, chega-se à DRE estrutura necessária de uma empresa. 

É importante saber que custos são diferentes de despesas. Enquanto o primeiro se refere às somas investidas na compra dos produtos, as despesas operacionais (DRE) são aquelas obrigações fixas da empresa.

Passo a passo

Confira o DRE contabilidade passo a passo detalhado, conforme o modelo de DREacima:

1. Informe a receita bruta de vendas;
2. Diminua as deduções de vendas da receita bruta de vendas. O resultado da operação, será a receita líquida de vendas;
3. Informe o custo do produto (ou serviço) vendido;
4. Diminua o custo do produto vendido (ou serviço) da receita líquida de vendas. Assim, você terá o resultado bruto;
5. Relacione detalhadamente as despesas operacionais, administrativas e outras, como salários, Previdência Social, aluguéis, depreciação de bens;
6. Relacione detalhadamente os valores referentes a outras receitas, como as em equivalência patrimonial, por exemplo;
7. Relacione detalhadamente as despesas financeiras, como com juros;
8. Relacione detalhadamente as receitas financeiras, como juros recebidos, por exemplo;
9. Assim, do valor do resultado bruto, subtraia as despesas e some as receitas. A conta final será o resultado antes do IR/CSLL;
10. Informe o valor do Imposto de Renda e da Contribuição Social sobre o lucro líquido;
11. Do valor apurado em receita financeiras, subtraia os tributos de Imposto de Renda e Contribuição Social.
12. Depois disso tudo, você vai chegar no valor da receita líquida do exercício.

Depois disso tudo, você vai chegar no valor da receita líquida do exercício. Viu como fazer uma demonstração de resultados é fácil?

É importante ressaltar que o DRE é uma ferramenta contábil também, e deve ser feito respeitando o regime de competência, independente se a empresa teve receita ou pagou suas despesas. Caso tenha dúvidas na DRE contabilidade, como fazer, entre em contato com o seu contador. 

O que é lucro?

Lucro no sentido econômico, é toda a receita ganha após o investimento em um negócio ou projeto. Mas, é preciso que as despesas do período tenham sido deduzidas. 

Na estrutura de um DRE, é possível fazer o cálculo do lucro bruto da empresa. Dessa forma, fica muito mais fácil visualizar quanto seu negócio foi lucrativo por período, assim como sua receita financeira (DRE). 

O que é receita bruta?

O cálculo da receita bruta é extremamente importante, pois identifica o quanto de dinheiro está entrando na empresa, livre de impostos. 

Dessa forma, é um bom indicativo para se ter a noção se o negócio tem lucro ou prejuízo. Com o exemplo de DRE e cálculo que vimos acima, também é possível obter o valor do lucro operacional da empresa por período. 

Caso tenha dúvidas sobre a estrutura do DRE, consulte seu contador para que te auxilie no cálculo da receita. 

DRE é o mesmo que Fluxo de Caixa?

O DRE e Fluxo de caixa são relatórios que se complementam, mas não são iguais. 

No fluxo de caixa, deve ser discriminado as entradas e saídas de dinheiro do caixa. Isso, constitui o saldo da empresa em suas contas bancárias.  

Esse relatório, além de ser obrigatório para pequenas e médias empresas, é extremamente importante para gerenciar a capacidade do negócio em pagar seus compromissos. 

Isso porque, na maioria das vezes, a empresa pode ter lucro. Mas, a curto prazo pode não ter capital de giro para pagar as despesas incorridas no período. 

Como vimos, todas as empresas precisam da DRE, como fim legal e fiscal. Mas, ele também é uma boa opção para que você acompanhe o desenvolvimento de sua empresa e possa planejar o futuro de seu negócio com mais clareza. 

DICA EXTRA: O primeiro passo para contadores

Atenção você contador ou estudante de contabilidade, o trabalho para seguir com sucesso na carreira profissional é árduo, inúmeros são os desafios que vamos precisar superar nessa jornada. Mas tenha em mente que o conhecimento é o maior bem que você pode ter para conseguir conquistar qualquer que seja os seus objetivos.

Exatamente por isso apresentamos para você o curso CONTADOR PROFISSIONAL NA PRÁTICA, curso este aprovado por inúmeros alunos e que vem gerando uma revolução no conhecimento e na carreira de profissionais contábeis. 

O curso é sem enrolação, totalmente prático, você vai aprender todos os processos que um contador experiente precisa saber. Aprenda como abrir, alterar e encerrar empresas, além da parte fiscal de empresas do Simples Nacional, Lucro Presumido e MEIs. Tenha todo o conhecimento sobre Contabilidade, Imposto de Renda e muito mais. Está é uma ótima opção para quem deseja ter todo o conhecimento que um bom contador precisa ter, quer saber mais? Então clique aqui e não perca esta oportunidade que com certeza vai impulsionar sua carreira profissional!

Conteúdo original Vhsys

Artigo Original

Deixe uma resposta