Menu fechado

Dica de anime: Araburu Kistsu no Otome-domo yo | Como fazer uma lenda urbana dar certo com estilo!

Dica de anime: Araburu Kistsu no Otome-domo yo | Como fazer uma lenda urbana dar certo com estilo!

Venho indicar um anime desta temporada que não era nada do que eu imaginava (e ainda bem rs), quando foi anunciado uma adaptação em anime do mangá Araburu Kistsu no Otome-domo yo, li a sinopse e imaginei alguma comédia erótica ou algo mais para essa linha, até que é, mas não como pensei, o anime apresenta uma história bem interessante, com seus devidos merecimentos para maratonar!

Sinopse:

As meninas de um clube de literatura do ensino médio fazem um pequeno quebra-gelo para se conhecerem: respondendo à pergunta: “O que você quer fazer antes de morrer?” Uma das garotas diz: “Sexo”. Mal sabem eles, o turbilhão desencadeado por essa palavra empurra cada uma dessas meninas, com diferentes origens e personalidades, para seus próprios caminhos desajeitados, engraçados, dolorosos e emocionais em direção à idade adulta.

A história se passa em torno das garotas do clube de literatura da escola. o grupinho feminino riem, conversam entre si sem nenhum tipo de vergonha e os hobbys delas são escrever e ler livros de romance erótico. Ao acontecer de uma das garotas responderem “sexo” na pergunta, fez com que todas as garotas enxergasse sexo em absolutamente tudo ao redor, mas tudo mesmo e fica muito divertido de acompanhar como as garotas passam desse ponto à viver um romance de verdade.

Só que… todas elas são todas “veteranas” em leituras românticas e isso e aquilo, mas na relação de verdade, saem tudo do controle. Kazusa é a garota mais ingênua do grupo, ela tem um vizinho e melhor amigo de infância no qual é apaixonada, Izumi. Ao entrar no quarto dele sem bater na porta antes de entrar, pega ele prestando todas as homenagens masculinas para uma dama kkkk Sério, pegar seu melhor amigo bem nesse momento fez alguns parafusos de sua mente saírem do lugar e a relação deles fica tipo “caramba, que que eu falo pra ela/ele agora?” e fica um silêncio e uma timidez reinando a amizade entre eles congela.

Hitoha Hongou escreve contos eróticos e está tentando fazer com que uma revista venda sua história, tem uma personalidade fechada, fria, é durona e tem um “namoro virtual” onde conversa todo tipo de assunto possível em um chat, Hongou se dá conta que ela realmente tem dom para escrever, mas ela só sabe descrever emoções e momentos em que sentiu ou viveu, logo combina de encontrar pessoalmente seu amor virtual, para poder viver realmente tudo o que quer escrever, seu amor pode ser literalmente qualquer ser humano do Japão, mano, a pessoa que é por trás do chat transforma o anime numa grande comédia! Tipo, como assim é você meu amor virtual!?!?!?! Não é possível hahahaha

Momoko é a melhor amiga de Kazusa, aparenta ser lésbica ou, se ainda não se descobriu, tem grandes tendências em gostar de meninas, as duas fazem uma grande amizade com Sugawara, uma loira de olhos azuis com um corpo mais definido pela idade dela, logo, as próprias garotas acham ela incrivelmente linda, só que rola uma talaricagem ao vivaço!!! Mano, nas primeiras atitudes dela não dá pra saber se ela está fazendo isso para Kazusa e Izumi largarem a timidez entre eles ou se ela realmente se apaixonou pelo Izumi e mano, conforme vai assistindo o anime, fica louco as cenas desse triângulo amoroso, sério, vale cada episódio!

Sonezaki é a Betty, a feia” da turma, ela começa o anime com cabelo preso e usando óculos, tristemente ela é ridicularizada, menosprezada e ‘excluida’ na escola, de toda a turma, um, isso mesmo, apenas um cara olha pra ela, elogia ela, tem amores platônicos por ela, ela tem um pequeno surto na sala e aí esse cara corre atrás dela para dizer que ela parece uma atriz e mostra a revista para ela, comovida com aquele ato, ela resolve se parecer mais ainda com a personagem, dando um tapa no cabelo e tirando os óculos, nossa, aí a hipocrisia entra em ação, é bem nítido essa ‘falsidade’ social, nooooossa a feia ficou linda, a patinha feia virou cisne, e ela realmente ficou muito linda a ponto de todo mundo ficar boquiaberto ao ver ela, agora se todo mundo ficou assim, imagina o cara que era apaixonado por ela antes dela mudar o visual!?

É mano, eu fiquei emocionado vendo essa cena, porquê a cena da reação dele é aquelas cenas que a gente consegue sentir o que o personagem sente, entende isso? Esse romance foi o que eu considerei mais especial entre todos os romances apresentados nesse anime, é evidente que esse bullying deixou Sonezaki com traumas emocionais e quando Shun decide se confessar pra ela, ela surta, acha que se confessou só pela aparência dela e ela pede para ele escrever um relatório de 50 folhas explicando porque ele é apaixonado por ela (ela é chata né? Mas ela tem motivos, ela é uma fofa*-*) E o cara não escreve 50 folhas de motivos? hahahhaha mano, lindíssimos!

Bom. Alguns alunos sugerem ao grupo de literatura que criem uma lenda urbana amorosa no festival para que a escola fique famosa com essa lenda urbana, mano, esse anime tem reviravoltas emocionantes demais para você não maratonar, é sensacional essa ‘lenda urbana’ hehehe.

O mangá escrito por Okada Mari é publicado pela revista Bessatsu Shounen, o estúdio Lay-duce adaptou em anime, dirigido por Andou Masahiro e Tsukada Takurou.

O elenco de dublagem:

  • Tomoyo Kurosawa como Hitoha Hongō
  • Chika Anzai como Niina Sugawara
  • Shimba Tsuchiya como Izumi Norimoto
  • Hiyori Kono como Kazusa Onodera
  • Momo Asakura como Momoko Sudō
  • Sumire Uesaka como Rika Sonezaki
  • Jun Fukuyama como Tomoaki Yamagishi
  • Yūya Hirose como Shun Amagiri
  • Shunsuke Sakuya como Hisashi Saegusa

 

Artigo Original

Deixe uma resposta