Menu fechado

Deck em casa: aprenda como fazer | Tendências e Inspirações

Deck em casa: aprenda como fazer | Tendências e Inspirações

Ter um deck em volta da piscina, ou mesmo no jardim, é uma forma de criar um espaço para desacelerar, relaxar, aproveitar mais o verão e ainda ter aquela sensação de férias durante o ano todo. Com as inúmeras opções de madeira e pisos à venda, e vídeos explicativos na internet, muita gente se animou para criar seu próprio espaço.

Veja algumas orientações importantes sobre a construção de um deck e curta mais os momentos especiais com amigos e familiares.

1. Planejamento: Qualquer pessoa pode fazer um deck. Mas é preciso providenciar algumas ferramentas de corte e fixação:

  • Serrote,
  • Serra,
  • Parafuso,
  • Prego,
  • Martelo.
Ferramentas de corte e fixação. — Foto: DivulgaçãoFerramentas de corte e fixação. — Foto: Divulgação

Ferramentas de corte e fixação. — Foto: Divulgação

Esse procedimento é muito simples, porque a madeira de deck é fina e fácil de encaixar. Para tornar o processo mais leve e rápido, o recomendável é que o trabalho seja realizado por duas pessoas. “Madeira comprida é pesada e a outra pessoa pode ajudar muito no manuseio”, recomenda o gerente comercial da Madeireira Marcelândia, Juliano Lima.

2. Medir o espaço: Para começar a colocar a mão na massa, use a trena – fita métrica – para medir o espaço onde deseja colocar o deck. É importante considerar a largura, o comprimento e a altura. Caso você deseje fazer o deck elevado, como aqueles feitos com a caixa d’ água, por exemplo, verificar a altura é bem importante.

Trena - fita métrica.  — Foto: DivulgaçãoTrena - fita métrica.  — Foto: Divulgação

Trena – fita métrica. — Foto: Divulgação

3. Quantidade e tipo de madeira: O cálculo do deck é simples. Basta medir a largura e comprimento para obter o total de madeira em metros quadrados. “Lembrando que é sempre bom pedir de 5 a 8% a mais de deck, para fazer os acabamentos e não correr o risco de faltar madeira”, alerta Lima.

Para o cálculo da estrutura considere o total de metros quadrados do deck e multiplique por quatro. Se o deck, por exemplo, se tiver 9 metros quadrados, você vai usar 36 metros de caibros (estrutura).

Apesar de hoje já existir no mercado uma gama de opções com padronagens muito próximas aos de madeira natural, o arquiteto Wilian Toledo, da BRW Arquitetos Associados defende o uso de materiais originais. “Um deck de madeira natural certificada, e com matéria prima de qualidade, humaniza e dá vida ao espaço. É a poesia dos materiais e esta beleza que deve ser valorizada”.

As madeiras mais indicadas para a construção do deck são Itaúba e Cumaru – materiais nobres e fáceis de encontrar. Além de resistir ao sol e a chuva, elas são as mais adequadas quando se trata de regiões litorâneas. Madeiras como Cedrinho, Cambará, e até mesmo Pinus, são alternativas para quem deseja economizar. Mas, elas têm vida útil menor e podem rachar com mais facilidade.

4. Montagem: Se o deck for em cima de um piso já existente de cerâmica ou cimento, a montagem será mais fácil. Basta chumbar os caibros de madeira e lançar o ripamento do deck por cima.

Deck. — Foto: DivulgaçãoDeck. — Foto: Divulgação

Deck. — Foto: Divulgação

Quando o piso é a grama, é necessário fazer uma sapata – um buraco de 50 centímetros de profundidade, que varia de acordo com cada obra. Nesse local, coloque concreto para endurecer a madeira criando uma estrutura sólida. Isso ajudará em casos eventuais de chuvas. Depois é só posicionar os caibros alinhados lado a lado, acima da estrutura dos pilares concretados. “Em caso de terrenos desnivelados, é importante colocar uma sapata maior que a outra para que o deck fique uniforme”, completa Juliano.

5. Acabamento perfeito: Para maior durabilidade e proteção de um deck, é importante aplicar um verniz próprio. É esse produto que confere resistência a umidade, aos raios UV e ao atrito dos calçados na madeira. “Indicamos revestir os seis lados da madeira com o produto, para criar uma película protetora em toda a peça. No caso dos decks em volta de piscinas, o indicado é o Stain impregnante ou vernizes de película flexível próprios para deck”, explica o técnico em Treinamento e Vendas da Tintas Verginia, William Henrique de Medeiros.

Com tudo isso, certamente o resultado será uma obra sem tantas dificuldades para a sua implantação. Que tal preparar um deck na sua casa?

Para maior durabilidade e proteção de um deck, é importante aplicar um verniz próprio. — Foto: DivulgaçãoPara maior durabilidade e proteção de um deck, é importante aplicar um verniz próprio. — Foto: Divulgação

Para maior durabilidade e proteção de um deck, é importante aplicar um verniz próprio. — Foto: Divulgação

Artigo Original

Deixe uma resposta