Menu fechado

Como fazer uma compra no ambiente virtual sem correr riscos? – O Paraná

Como fazer uma compra no ambiente virtual sem correr riscos? – O Paraná

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontou que, em 2017, havia mais de 126 milhões de brasileiros conectados à internet. Os idosos e os moradores da zona rural têm impulsionado este crescimento e a expansão ao mundo digital acontece, principalmente, através dos smartphones.

Ainda segundo o IBGE, os internautas se conectam para poder entrar nas redes sociais como o Facebook e o Whatsapp. No entanto, também está cada vez maior o número de usuários que fica online para poder fazer compras. E elas são das mais variadas, desde produtos eletrônicos até roupas e comida.

A facilidade e a rapidez da internet são alguns dos atrativos de quem procura os e-commerces. Mas no ambiente digital nem tudo são flores e é muito comum acontecerem fraudes.

Os mais vulneráveis, geralmente, são os que não conhecem os mecanismos de segurança da internet, os que não sabem fazer uma compra online segura. E se engana quem pensa que isso tem a ver com nível aquisitivo ou de instrução. Muitas pessoas com alto nível de escolaridade também são vítimas de fraudes online.

Golpes mais comuns na hora de comprar

Os especialistas em crimes no ambiente virtual alertam que existem alguns crimes muito comuns na hora de comprar pela internet.  Dois dos mais comuns são o do “tijolo” e o do “depósito”.

Golpe do tijolo

Muitos internautas já relataram que receberam, no lugar do produto comprado, um tijolo embalado em uma caixa. Algumas variantes são: pedras e sapatos estragados e velhos.

O golpe também pode acontecer quando a pessoa percebe que o produto está com algum defeito e tenta devolvê-lo para troca. Quando a caixa volta para o consumidor, ela está com o antipático tijolo, só para fazer peso.

Golpe do depósito

Outro golpe muito relatado por internautas foi o de ‘depósito prévio’. Então, um suposto vendedor anuncia um produto, como smartphones e máquinas fotográficas. O internauta se interessa pelo preço atrativo e, para garantir o negócio, o comprador exige um depósito adiantado que é feito.

Passam-se alguns dias e nada de a pessoa receber o produto adquirido. Percebe-se, então, que tudo não passou de um golpe.

Como se proteger no ambiente virtual

Para não sofrer com os golpes virtuais, o internauta precisa ter atenção em dobro, principalmente, com relação aos sites em que ele entra. A seguir nós listamos algumas dicas para fazer compras seguras nos e-commerces.

Primeiro de tudo, confira os dados da empresa

Uma dica que todos os especialistas dão é o internauta conferir os dados da empresa. No site, geralmente, as companhias oferecem informações como o nome comercial, os telefones fixos para contato e o Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ).

Com isso em mãos, o internauta deve pesquisar na web se estes endereços existem e se estas informações estão corretas. Em sinal de qualquer dúvida ou dados divergentes, é recomendado, antes da compra, entrar em contato e pedir esclarecimentos. Se não os obtiver, é preferível declinar da intenção de compra.

Pesquise a reputação do site

O ambiente virtual é muito prático. Ele permite que o internauta faça diversas pesquisas de maneira rápida e eficiente sobre absolutamente tudo. Por isso, antes de colocar os seus dados em um site e fechar um negócio, dê uma pesquisada sobre a reputação da empresa.

Aproveite para conhecer a opinião de outros compradores no próprio site da empresa.

Além disso, pesquise em sites como o do Procon e o Reclame Aqui sobre a empresa que te oferece um produto tão bom por um preço tão atrativo. Se existirem muitas reclamações e queixas, ligue o sinal vermelho.

Sites com conexão de segurança

Os sites que têm conexão de segurança são os que estão menos vulneráveis aos ataques de hackers e, portanto, é mais difícil de clonar as suas páginas ou mesmo de haver roubo de dados. Consequentemente, fica muito mais difícil de lesar os internautas.

Você consegue ver se a navegação é segura se o endereço começar com “https://” ou, se em alguma das extremidades do endereço, tiver um cadeadinho. Nestes sites, as compras são mais seguras.

Não tenha preguiça de pesquisar

O ambiente virtual é cheio de vantagens para o internauta. Ele não precisa sair de casa, pode pesquisar todos os produtos desejados em questão de segundos e obter propostas satisfatórias. Mas, para não ter prejuízo, é necessário não ter preguiça e pesquisar mesmo a reputação da empresa e a veracidade das ofertas.

Conteúdo publicitário. 

Artigo Original

Deixe uma resposta