Menu fechado

como fazer um planejamento financeiro para o próximo ano

como fazer um planejamento financeiro para o próximo ano

Ano novo, vida nova e muito dinheiro no bolso. Esses são os desejos da maioria das pessoas no início de um novo ano. Mas será que são o bastante para começar janeiro com o pé direito e garantir sucesso financeiro nos próximos meses? 

Especialistas em finanças alegam que não. Mais do que apenas desejar, é preciso se organizar e montar um planejamento financeiro que faça sentido para sua vida. E é importante ter em mente que você não precisa esperar 2020 chegar para colocar seu plano em prática. Quanto antes entender e planejar seus gastos, mais segurança terá no futuro.


Notícias, matérias e entrevistas sobre tudo o que você precisa saber. Clique aqui e participe do grupo de Whatsapp do Instituto de Longevidade!


De acordo com a última pesquisa feita pelo Serasa, mais de 60 milhões de brasileiros não pagam suas contas. Ou seja, cerca de um quarto da população economicamente ativa do Brasil está no vermelho e não sabe o que fazer para se recuperar financeiramente. 

Para Eliandro Prado, empresário contábil e CEO da OmegaPrice, as pessoas estão cada vez mais endividadas, principalmente os jovens, mas mesmo assim não param de consumir. A vontade de ter é mais forte de que a vontade de economizar e se planejar financeiramente.

Saindo do vermelho com um planejamento financeiro

De acordo com Eliandro, a falta de consciência financeira é um dos principais inimigos dos brasileiros. “As pessoas não sabem falar sobre números, nem lidar com dinheiro. Essa é a grande questão. Muita gente está ficando endividada e isso virou uma epidemia”, comenta. “Mesmo com a explosão de bancos digitais no país, com linhas de crédito mais baratas e cobranças menos abusivas, as pessoas se endividam porque não têm conhecimento sobre finanças”.

O Sebrae fez uma pesquisa em 2019 com empreendedores de todo o Brasil sobre as principais dores de quem empreende hoje no país. A resposta? Vendas e controle financeiro. “Isso mostra que o empresário já está se dando conta de que precisa aprender a lidar com dinheiro, mas ainda não sabe como”, argumenta Eliandro.

A boa notícia é que esse cenário está se transformando. O MEC, por exemplo, exigiu que as escolas (tanto as públicas quanto as privadas) passem a oferecer Educação Financeira na grade a partir de 2020. Para Eliandro, esse é o caminho.

“É preciso que ocorra uma mudança cultural”, afirma. “As pessoas precisam querer mudar. Se elas não tiverem uma reeducação financeira, não saberão se planejar e nem mesmo poupar. É igual emagrecer. Não adianta querer perder peso sem fazer exercício físico ou comer bem. E podemos viver bem sem precisar comprar tudo”.

Dicas para organizar seu planejamento financeiro para 2020

Conheça o seu dinheiro

A primeira dica para ter um planejamento financeiro de sucesso é analisar todos os gastos fixos que você tem no mês. Precisa pagar as contas da casa, a escola dos filhos, a mensalidade da academia e o mercado? Coloque tudo isso no papel e retire esse valor dos seus rendimentos, como salário. 

Tenha em mente que esse valor deve ser separado todos os meses. Assim, você evita entrar no vermelho por causa de custos recorrentes e sabe exatamente o que tem para gastar ao longo do mês.

Evite gastar mais do que tem

Agora que separou os custos fixos, veja o que sobrou. Divida esse valor pela quantidade de semanas em cada mês para obter o montante que você terá para gastar em cada semana. Dessa forma, você consegue organizar seu dinheiro de forma a durar o mês todo e evita gastar além do que tem disponível. 

Algumas pessoas que adotam esse método costumam retirar o dinheiro exato de cada semana e guardar em envelopes para não correr o risco de gastar mais do que podem.

Não ceda às tentações do cartão de crédito

Se você usa cartão de crédito, fique bem atento aos gastos. “Não adianta pegar o cartão de crédito agora e pensar depois em como fazer para pagar”, comenta Eliandro. É preciso tomar cuidado com as possibilidades de parcelas. 

Mesmo que você prefira pagar em várias vezes, não deixe de anotar tudo que comprar para não se endividar no futuro. Pense bem se você terá condições de pagar ou não. Lembre-se que os juros cobrados pelos bancos são altos e podem prejudicar seu planejamento financeiro se não forem bem calculados. 

Reveja seus hábitos de consumo

Você precisa mesmo ter dois carros na família? Vale a pena comprar uma casa própria em vez de alugar? Será que é uma boa ideia sair todos os dias para jantar em um restaurante caro?

Especialistas afirmam que o mais indicado é consumir conforme o valor que você tem disponível. Se você percebeu que não consegue pagar todas as contas, reveja os seus hábitos de consumo e selecione os gastos que pode diminuir ou cortar. 

Eliandro diz também que é preciso quebrar paradigmas, como, por exemplo decidir se vale a pena comprar uma casa própria ou se é melhor alugar um apartamento. “Viver de aluguel pode ser mais barato”, argumenta. 

Poupe agora para ter mais no futuro

E, agora, a dica de ouro: poupe seu dinheiro. Separe uma quantia todo mês e coloque na poupança ou em algum outro fundo de investimento.

“Precisamos desenvolver o hábito de poupar. Existe o mito de que precisamos de um valor alto para investir, mas não é verdade. Com um pouco de dinheiro você já pode começar a poupar agora, e isso com certeza vai contribuir para o seu futuro”, explica Eliandro. Com todas as mudanças ocorrendo no INSS, ter um dinheiro guardado pode ajudar na hora de aposentar, por isso é fundamental pensar a longo prazo.

Eliandro também aconselha a conversar com outros profissionais especializados quando decidir investir em uma poupança: “É importante falar com pessoas experientes, como contadores ou financistas. Além disso, existem outras formas de investimento além da poupança. Tudo depende do você quer fazer com o dinheiro investido”, esclarece.

Estabeleça metas

Talvez o jeito mais assertivo de adquirir uma consciência financeira seja pensando em objetivos para o seu dinheiro. Com o que você sonha? Em fazer uma viagem pelo mundo? Aposentar com dignidade? Pagar a faculdade dos netos? 

É importante ter uma meta para saber o quanto poupar e o tempo que isso vai levar. Além disso, é bom ter em mente que é preciso reservar um valor mensal para as contas e os demais gastos.

“Se você não tem um motivo, você não poupa. É preciso ter um sonho ou um propósito envolvido. Uma dica que dou é: se comprometa com alguém. Quando você se compromete, o sonho passa a ser de outra pessoa também e fica mais difícil não cumprir com suas metas”, explica Eliandro.

Não tenha medo do planejamento financeiro

Falar sobre dinheiro é importante. Saber usá-lo também. Para Eliandro, desmistificar a ideia de que dinheiro é algo ruim é necessário para adquirirmos uma consciência financeira: “É graças a ele que conseguimos conquistar muito daquilo que queremos, por isso precisamos mudar a forma como o enxergamos”. 

Montar um planejamento financeiro pode parecer difícil, mas é uma questão de cultura. “É preciso ter hábito de gestão, senão não existe longevidade. Não sabemos nada do futuro, por isso precisamos de um capital para conseguir fugir de situações inesperadas, como uma falência, a perda do emprego ou problemas de saúde”, finaliza Eliandro.

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se:

Artigo Original

Deixe uma resposta