Menu fechado

Como fazer Cosplay: 5 dicas de ouro!

Como fazer Cosplay: 5 dicas de ouro!

Se você está por aqui, é porque, provavelmente, está encantado com esse mundo. E além disso, quer saber como fazer sua própria fantasia. Existem algumas coisas que precisamos falar para que você consiga dar os primeiros passos. Então, me acompanha até o final deste artigo!

E se você acabou caindo paraquedas, calma que eu vou te explicar certinho o que é! 

Já deu uma olhada em fotos de eventos de anime ou de games? Aqui no The Game Times já citamos alguns como a Gamescom, ou a incrível ComicCom. É só passear pelos registros que você verá inúmeras pessoas vestidas de personagens.

Elas fazem “Cosplay”. Esse termo deriva da junção de duas palavras em inglês: Costume, traduzido como fantasiar, e play, brincar. Assim, essa seu significado, numa tradução simples e literal é “Fantasiar-se”. 

A definição é empregada para um hobby que consiste em vestir roupas e caracterizar-se como personagens de diversas mídias como: HQ’s, Games, Animes, Séries, Filmes e até mesmo integrantes de bandas. Durante os eventos, há competições e premiações importantes, como é o caso do World Cosplay Summit, a competição internacional.

É extremamente divertido e recompensador. Falo isso, porque sou cosplayer! Em outras palavras, eu faço esse Hobby!

cosplayer
Está vendo essa moça aí? Então, sou eu!

Porque se fantasiar?

Cosplay é um hobby extremamente divertido, além disso, tem muitos benefícios. Vejamos alguns deles:

  • Fortalecimento das relações sociais: Durante um evento ou sessão de fotos, as pessoas se interessam e pedem para tirar selfies. Isso é muito interessante e força o convívio social. Você faz amigos e cria novas amizades sem perceber.
  • Diminuição da timidez e a fobia social: Usar uma fantasia de um personagem favorito te permite criar uma conexão com o imaginário e sair das pressões reais que convivemos todos os dias. Por esse motivo, muitas pessoas diminuem de forma expressiva a timidez e a fobia social. 
  • Aumento da autoestima: Usar uma roupa que te conforte e te deixa feliz com o que você é aumenta a autoestima. Além do que, é possível se orgulhar com suas próprias conquistas na arte.
  • Acionamento do foco e memória: As apresentações ou o simples desfile das competições nos Eventos desenvolvem o foco e a memória para executar movimentos ou ações.

Agora, que você já sabe alguns bons motivos para começar esse hobby, vou te dar 5 dicas essenciais para aprender como fazer seu cosplay!

1 – Escolha seu personagem favorito

O primeiro cosplay deve ser, sem dúvida, o seu favorito. Ou pelo menos, um da sua lista. Isso porque, muitas pessoas ficam com medo de não terem características semelhantes e não aproveitam sua experiência. 

Cosplay é uma arte, mas também é diversão! 

Minha primeira escolha foi Diva de Blood +, uma personagem pouco conhecida, mas até hoje é minha favorita! 

O importante é se divertir. Um pouquinho do meu passado:

2 – Atenção aos detalhes sem abrir mão da funcionalidade

Essa, eu acredito que é a dica primordial. Cosplay é trazer o personagem para o mundo real. Logo, é preciso ter total atenção aos detalhes. 

Vou dar um exemplo bem específico, mas muito útil! Unhas! Muitas pessoas vão deixar isso de lado, mas é um aspecto extremamente importante. 

Por exemplo: Se você optar por fazer um personagem masculino (não importa o seu sexo), ter unhas longas irá descaracterizá-lo. Assim, a ilusão de “trazer o imaginário para o real” será quebrada. Ficará extremamente forçado e artificial. Da mesma forma, que não usar unhas postiças em personagens como Evelynn de League of Legends, Drácula de Castlevania ou Malévola dão aquela sensação de estar “faltando algo”.

Curiosamente, na minha “primeira vez” eu dei atenção a esse detalhe. Afinal, eu sempre roí as minhas e elas eram extremamente curtas, deixando minha mão com um aspecto masculino. Diferente da personagem, que era delicada e tinha dedos finos.

Optei então, pelas postiças, que eram coladas com um produto que já vinha na embalagem. 

Resultado? Nos primeiros dez minutos de evento eu estava linda, depois ficaram caindo o evento todo! Nesse caso, eu acabei dando atenção demais aos detalhes e abri mão da funcionalidade. O correto seria, fazer como muitos cosplayers e optar pelas unhas em gel. Isso porque a durabilidades delas é bem superior e permitem fazer serviços mais pesados como lavar uma louça – Ou procurar desesperadamente por uma parte da roupa que ficou enfiada na bolsa.

unhas-de-gel

Elas não saem com facilidade e num evento – há quilômetros de distância da sua casa – isso é sempre útil.

Outro ponto positivo para elas, é que podemos adotar comprimentos variados e que se ajustam ao dedo. Nas minhas primeiras fotos, ficou evidente que não eram minhas. Pois bastava ter pesquisado um pouco mais e optado por algo que realmente suprimisse minhas necessidades. Esse exemplo das unhas de gel serve para ilustrar como é importante criar um equilíbrio entre detalhes e funcionalidade.

3 – Escolha uma costureira paciente – ou seja paciente.

O que ninguém fala quando iniciamos nesse mundo é que você não é exatamente como as animações, os tecidos e as costuras também não. Muitas vezes, dar o caimento das peças que vemos nas redes sociais requer muito ajustes, paciência, e muitas vezes, gambiarras. 

Quer um exemplo disso? As golas do Sasuke em Naruto. Não importa a fase: Clássico, Shippuuden ou Boruto. Ele sempre anda com uma gola alta, toda estilosa.

Sasuke

No anime, o caimento da gola do clássico, por exemplo, vai contra as leis da gravidade! Para resolver isso, muitos cosplayers optam por um forro mais rígido composto por feltro ou outro material. E funciona! 

Outro bom exemplo, são as roupas esvoaçantes de animes para garotas “mágicas” como Sakura Card Captors ou Sailor Moon.

Sailor Moon

Para uma boa reprodução, é necessário não só técnicas de engomar (ou seja, tornar o tecido mais “duro”), mas também muitas vezes requer uma armação gigantesca feita de ferro.

4 – Comece com calma!

Tudo bem se você é fã de Power Rangers e quer fazer o Ranger vermelho, mas se está começando é interessante ir com calma. Lógico, se tem uma boa verba para mandar profissionais fazerem sua fantasia, então meu amigo, vai com tudo! 

Mas a grande maioria não tem esse privilégio e acaba arcando com a maior parte das coisas do seu cosplay.

Por isso, vá com calma e faça uma lista com seus personagens favoritos. Escolha o mais simples deles. 

Mas, para facilitar ainda mais seu trabalho, separei uma lista com as melhores opções para quem está começando!

Para compor as sugestões, utilizei três critérios: maquiagem, roupa e peruca. Se nenhum desses tópicos é complexo, então entrou nessa lista!

  • L – Death Note
  • Kira – Death Note
  • Samara – O chamado
  • Luffy – One Piece
  • Android 18 – Dragon Ball
  • Jill Valentine – Resident Evil 
  • Enfermeira – Silent Hill
  • Leela – Futurama
  • La cada de papel – Qualquer personagem
  • Sabrina – O mundo sombrio de Sabrina
  • As meninas superpoderosas
  • Ben – Ben 10

Essa foi uma pequena lista, mas quem sabe eu não faço uma mais detalhada por aqui em?

5 – Antecipe seu Cosplay!

Essa é uma regra que 99,9% dos cosplayers descumprem. Mas o importante é decidir fazer um cosplay e depois, só depois, escolher um evento. 

O que ocorre, na maioria esmagadora dos casos, é ao contrário. Primeiro surge o evento e depois, a ideia do cosplay. 

Isso gera apenas atrasos, estresse e noites em claro. 

E falo isso por experiência própria, eu já cheguei a terminar um cosplay na madrugada do dia do evento! Isso não é legal, na verdade, só faz que a qualidade caia. 

O ideal é definir sua fantasia, pelo menos, três meses antes – dependendo do que for escolhido, é claro.

E só depois de pronto procurar um evento para estreá-lo!

E aí, curtiu a matéria? Espero que esteja bem animado com ela e não se esqueça de comentar aqui embaixo o link do seu Cosplay! Vou adorar conhecer!

Artigo Original

Deixe uma resposta