Menu fechado

Como fazer a prova de vida do INSS para manter benefício | Economia

Como fazer a prova de vida do INSS para manter benefício | Economia

Pleno.News
11/07/2019 09h37

Idosos precisam fazer prova de vida do INSS (Imagem ilustrativa) Foto: Pixabay

Quem recebe o benefício do INSS precisa comprovar que está vivo para continuar tendo direito ao valor. O dinheiro é repassado aos segurados por meio de conta corrente, conta poupança ou cartão magnético.

O procedimento para provar que ainda está vivo é válido desde 2012 e precisa ser feito a cada 12 meses. A intenção é evitar pagamentos indevidos e fraudes.

VEJA COMO FAZER A PROVA DE VIDA

BANCOS
A principal forma de fazer a prova de vida é comparecer ao banco no qual o benefício é recebido. É necessário levar um documento de identificação com foto. Algumas agências bancárias já fazem uso da biometria, mas, ainda assim, é necessário o uso de senha.

Os bancos costumam avisar sobre a necessidade de fazer a prova de vida através de mensagens informativas nos caixas eletrônicos e sites. As instituições podem pedir a prova de vida na data do aniversário do beneficiário ou na data de aniversário do benefício.

Aqueles que não puderem ir às agências bancárias podem fazer a comprovação de vida por meio de representante legal ou procurador do beneficiário legalmente cadastrado no INSS ou na instituição financeira responsável pelo pagamento do dinheiro.

AGÊNCIAS DO INSS
Para os idosos com 60 anos ou mais, é possível fazer um agendamento para ser atendido em uma agência do INSS. Isso pode ser feito pela Central de Atendimento 135 ou pelo serviço Meu INSS.

VISITA DE UM SERVIDOR DO INSS
Os segurados com mais de 80 anos e beneficiários que possuem dificuldades de locomoção podem fazer agendamento para que um servidor do INSS vá até sua residência fazer o procedimento.

Para aqueles que têm dificuldade de locomoção, o agendamento da visita de um servidor precisa ser realizado perante apresentação de atestado médico ou declaração emitida pelo hospital em uma das agências do INSS, que exige agendamento prévio.

Esses agendamentos podem ser feitos pela Central de Atendimento 135 e pelo site Meu INSS.

QUEM MORA FORA DO BRASIL
Quem tem direito ao benefício mas mora no exterior também pode fazer a comprovação de vida por meio de um procurador cadastrado no INSS, apresentando um atestado de vida emitido por consulado ou pelo Formulário Específico de Atestado de Vida.

Se usar o formulário, a assinatura precisa ser feita perante um notário público local, que fará o reconhecimento da assinatura por autenticidade. Esse documento ainda precisará ser encaminhado às Repartições Consulares Brasileiras para legalização.

Nos países com os quais o Brasil tem acordo internacional, o documento deverá ser encaminhado para a Agência da Previdência Social responsável pela operacionalização do acordo com o país. No caso de países que não possuem tal acordo, o documento deverá ser enviado à Coordenação Geral de Gerenciamento de Pagamento de Benefícios (SAUS – Quadra 2 – Bloco O – 8º andar – Sala 806 – CEP 70.070-946 – Brasília).

LEIA TAMBÉM+ Com alimento e gasolina mais baratos, inflação recua
+ Bolsonaro agradece à Câmara por aprovação da Previdência
+ Câmara aprova texto-base da reforma da Previdência


Clique para receber notícias

Artigo Original

Deixe uma resposta