Menu fechado

Como Fazer a Copa do Mundo de Xadrez Emocionante de Novo

Como Fazer a Copa do Mundo de Xadrez Emocionante de Novo

Não é um segredo que o último confronto do campeonato mundial foi um grande desapontamento para muitas pessoas.

De facto, 12 empates consecutivos entre Magnus Carlsen e Fabiano Caruana na parte clássica do match foram uma decepção. Uma das ideias criativas é de ter um ´tie-break´ antes do match, de modo que o perdedor do “pré-match” não se satisfaria com empates durante a parte principal do match.

Enquanto esta solução possa parecer estranha à primeira vista (pensa só em fazer um pénalti antes duma partida de futebol começar!), esta faz sentido. A propósito, Garry Kasparov é um dos proponentes desta abordagem pouco ortodoxa. Muito em breve a FIDE vai anunciar os regulamentos para o próximo confronto do campeonato mundial, portanto nós iremos ver qual será sua solução para o problema.

Entretanto, se me perguntar, eu não acho que o match foi mau ou aborrecido. Tudo depende de como você olha para ele.

Fabiano Caruana
Fabiano Caruana. Foto: Maria Emelianova / Chess.com

Quando eu visitei o Louvre há uns anos atrás eu esperava que dois dias fossem suficientes para ver rapidamente todas as exposições ali. Está bem, não se ria de mim, eu não sou um perito em arte. Quando eu estava a olhar para todas aquelas pinturas medievais, todas elas pareciam bastante semelhantes para mim. Depois eu comprei um guia de áudio que me contou a história por detrás de cada pintura e eu rapidamente me apercebi que não seria capaz de ver todas as exposições no Louvre mesmo na minha vida inteira!

The Louvre
O Louvre.

A informação básica sobre as pinturas permitiu-me olhar para cada uma delas dum ângulo completamente diferente. Agora eu não via apenas pessoas da época medieval ao acaso, uma vez que eu sabia o que se estava a passar. Por isso eu olhava para os seus olhos e tentava adivinhar os seus pensamentos, interesses, preocupações, etc.

Portanto, talvez se nós conseguirmos achar uma história por detrás de cada campeonato mundial e descobrir o que os jogadores tinham na sua mente, então as partidas já não serão assim tão aborrecidas.

Tome por exemplo a partida seis. Esta é principalmente recordada por uma vitória que é como um estudo desperdiçada por Caruana. 

Entretanto, é muito interessante ver porque é que Magnus se achou numa situação tão difícil. Após a abertura, que foi exaustivamente analisada por ambos os jogadores em casa, a partida procedeu diretamente para um final aproximadamente equilibrado, e então subitamente Carlsen começou a ter dificuldades.

O que aconteceu, não são os finais o território de Carlsen? De modo a melhor compreender este tipo de final, olhemos para um velho clássico por Rubinstein.

Desafio #1.  Consegue adivinhar o lance das Pretas na seguinte posição?

Se achou o lance de Rubinstein com facilidade, dá um tapinha em suas costas: você é um(a) jogador(a) de finais muito bom(a). Com este lance as Pretas ganham espaço na ala de rei e protegem o seu Cf5 contra um possível ataque por g2-g4. Este lance é muito comum em posições semelhantes.

Desafio #2.  O que faria na seguinte posição?

Com esta excelente manobra Rubinstein trouxe o seu cavalo para a melhor casa possível, onde este coloca muita pressão sobre a posição das Brancas.

Desafio #3.  Que lance faria aqui?

Este é um lance muito contra-intuitivo, uma vez que a maioria dos jogadores de xadrez têm medo de peões isolados, especialmente nos finais. No entanto, graças a este lance, Rubinstein ativa o seu bispo de casa-escura e aumenta significativamente a sua vantagem. Aqui está como a partida concluiu:

Agora vejamos como dois dos melhores jogadores do mundo conhecem a sua herança clássica de xadrez.

Ambos os jogadores ganham A+ porque tal como Rubinstein ele lutam por espaço na ala de rei (Veja desafio #1).

Mais uma vez ambos os jogadores fizeram os melhores lances. As Pretas manobram o seu cavalo para mais perto da chave casa-f5 (veja desafio #2) e imediatamente as Brancas jogaram Ce3! assumindo um controlo firme desta casa.

Tal como Rubinstein, Caruana está pronto para ficar com um peão isolado para ativar o seu bispo de casa-escura (veja desafio #3). Bem jogado!

É provavelmente aqui que Carlsen começou a derrapar para uma posição inferior. Seguindo as passadas de Rubinstein e manobrando o seu cavalo para mais perto da chave casa-f4, que é simétrica à casa-f5 das Pretas (veja desafio #2), deveria ter mantido as Brancas fora de apuros.

Está a ver como muitos detalhes interessantes podem ser encontrados no intervalo de apenas quatro lances (18 para 22)! Me parece que as partidas apresentadas desta maneira se tornam menos aborrecidas e oferecem também um excelente material de aprendizagem.


Gostarias de receber mais conteúdo de xadrez em Português? Segue estes canais!

Artigo Original

Deixe uma resposta