Menu fechado

Cauterização capilar, o que é? Para que serve, riscos, como fazer em casa – Lifestyle

Cauterização capilar, o que é? Para que serve, riscos, como fazer em casa - Lifestyle

Cauterização capilar é uma opção de tratamento para quem quer deixar as madeixas mais sedosas e brilhantes. Trata-se, portanto, da aplicação de um produto à base de queratina, que irá selar a cutícula do cabelo. A cutícula nada mais é que a parte externa do fio, isto é, o que conseguimos ver a olho nu.

O procedimento é indicado, principalmente, para as mulheres que sofrem com cabelos opacos, frizz elevados e fios desalinhados. A cauterização capilar também é uma medida de recuperação da vitalidade do cabelo, uma vez que injeta nutrientes nele. Certamente é recomendado após a realização de uma química capilar danosa, tais como tintura, escova progressiva e outros métodos de alisamento.

Apesar disso, a cauterização capilar pode e deve ser usada para tratar danos cotidianos, muitas vezes causados pela exposição solar. Usar secador e chapinha diariamente também afeta diretamente na estrutura dos fios, danificando-os.

Esses e outros hábitos podem motivar a adesão ao tratamento na busca por cabelos mais saudáveis e bonitos. E, por essa razão, é fundamental realizar um tratamento intensivo, como a cauterização, para devolver as proteínas e restaurar a força do cabelo.

Que produtos são usados na cauterização capilar?

Não há consenso entre os especialistas sobre o produto utilizado na cauterização capilar. Por exemplo, um cabeleireiro pode aplicar somente a queratina pura em seu cabelo, enquanto outro utilizará produtos com diferentes funções e componentes.

Alguns profissionais, inclusive, trabalham com fórmulas que contém ácido glioxílico. Embora conhecido como formol, os dois são substâncias diferentes – ainda que tenham efeitos semelhantes. A principal vantagem do ácido pe que alisa o cabelo e mantém o resultado da cauterização capilar por mais tempo.

Desse modo, é importante destacar que o ácido glioxílico pode liberar formol quando exposto a altas temperaturas. Uma vez que a cauterização precisa da chapinha para selar o produto nos cabelos, o risco de exposição é alto. Ainda que algumas dessas substâncias não sejam liberadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), existem centros de beleza e estética que seguem utilizando em seus procedimentos.

Assim, por utilizar produtos específicos, o ideal é que a técnica seja conduzida por um profissional qualificado.

Morena iluminada – Como conseguir o tom + 20 inspirações

×
Como é feito o tratamento?

No salão, a cauterização capilar é feita por etapas. Primeiro, o cabeleireiro lavará seus cabelos com um shampoo específico e aplicará cremes reconstrutores, mecha por mecha. Em seguida, a aplicação é finalizada com chapa de cerâmica aquecida, a famosa chapinha, própria para o tratamento.

Com isso, a névoa de vapor, que contém alto poder de penetração de queratina, será produzida na fibra capilar. Isso acontecerá principalmente onde há fissuras ou falhas nos fios, proporcionando brilho e maciez imediatos.

Quanto tempo dura os efeitos da cauterização capilar?

Quando o tratamento é feito com queratina pura, é possível realizá-lo com maior frequência e sem grandes restrições. Pode-se chegar a realizar a cauterização capilar uma vez ao mês.

Todavia, se houver presença de substâncias como ácido glioxílico ou formol no produto, o tratamento irá durar mais. Nesse caso, ele não precisará ser feito em menos de três meses.

Quais são os riscos?

Existem alguns cuidados que precisam ser tomados por quem irá fazer a cauterização capilar, já que esta oferece alguns riscos para a estrutura do cabelo e/ou para a saúde. O maior perigo está justamente na aplicação excessiva de calor por meio da chapinha. Se for feito de maneira errada, os fios podem ser danificados de forma significativa.

Outro risco está na utilização do ácido glioxílico, que libera formol com a ação da chapinha. Isso porque muitas pessoas apresentam reação alérgica ao vapor, o que pode desenvolver problemas sérios de saúde. Logo, recomenda-se inalar o mínimo possível da fumaça.

Além disso, grávidas devem evitar o procedimento. Como não há padronização dos produtos utilizados, elas podem entrar em contato com o formol. Por ser uma substância cancerígena e de rápida absorção no couro cabeludo, gestantes e lactantes devem evitar a substância de qualquer maneira. O formol pode causar má-formação do feto ou ser transmitido para o bebê por meio do leite materno, pois entra na corrente sanguínea da mãe quando utilizado.

Como cuidar do cabelo após fazer o tratamento?

Após realizar a cauterização capilar, é fundamental tratar o cabelo com condicionador e máscara hidratante. Isso irá garantir o sucesso e o prolongamento dos efeitos do tratamento.

Como são mais concentradas que os condicionadores, as máscaras têm poder de hidratação maior e ainda contam com a facilidade de fazer uma manutenção à nível de salão em casa. Além dos produtos industrializados, existem diversas receitas caseiras com óleos, leite, frutas e mel. Basta aplicar no cabelo depois de lavado, e deixar agir por uns dez minutos. Em seguida, é só remover com água.

Cauterização capilar em casa

Uma alternativa para aderir ao tratamento é fazer a cauterização capilar em casa mesmo. Para isso, é preciso comprar um kit específico da técnica. Ele pode ser facilmente encontrado em farmácias e perfumarias. Além disso, você precisará de secador e chapinha no procedimento.

Com tudo isso em mãos, é só seguir os passos:

1. Lave o cabelo com xampu anti-resíduos várias vezes;

2. Retire o excesso de umidade com uma tolha ou pano;

3. Aplique a queratina líquida em todo o cabelo, mecha por mecha;

4. Aguarde 20 minutos. Se preferir, coloque uma touca;

5. Retire o excesso de líquido com uma toalha e seque bem o cabelo (sem enxaguar o produto) com secador;

6. Pranche cada mecha aproximadamente três vezes.

Depois é só lavar ou aproveitar o efeito alisante do momento.

Aproveite para conhecer 8 dicas para aprender a escovar o cabelo em casa.

Fonte: Beleza na Web, Ativa Saúde

Fontes de Imagem: Tricurioso, Boa Forma, Madeixa, Desalfy Hair, A Mulher, A Revista da Mulher, Vix

Artigo Original

Deixe uma resposta