Menu fechado

Bloqueio do Bolsa Família pode ser revertido; saiba como fazer » FDR

Bloqueio do Bolsa Família pode ser revertido; saiba como fazer

Atualmente, mais de 13,5 milhões de famílias espalhadas por todo o país são beneficiadas pelo programa Bolsa Família. Ao entrar no programa os beneficiados precisam estar atentos a algumas regras, que caso não sejam cumpridas, levam ao bloqueio do Bolsa Família.

Bloqueio do Bolsa Família pode ser revertido; saiba como fazer
Bloqueio do Bolsa Família pode ser revertido; saiba como fazer

O Bolsa Família é um programa de transferência direta de renda que beneficia famílias em situação de pobreza e extrema pobreza no país.

Veja também: Beneficiários terão direito ao 13° salário do Bolsa Família

Os valores pagos para cada família variam de acordo com sua renda mensal por pessoa, mas algumas regras que não são seguidas podem levar ao bloqueio do benefício.

O bloqueio do Bolsa Familia pode ser definido por uma série de motivos. E acaba suspendendo o pagamento do benefício no mês em que foi constatado o erro ou descumprimento da regra.

Motivos que levam ao bloqueio do Bolsa Família:

  • Falta de atualização do Cadastro Único, que precisa ser feito de 2 em 2 anos, ou sempre que houver alguma alteração na família ou em sua renda;
  • Caso as crianças da família, que estão em idade escolar, não estiverem matriculadas em uma escola ou não estejam frequentando as aulas;
  • Se mães que estão gestantes não iniciaram ou não deram continuidade ao pré-natal;
  • Quando as crianças que fazem parte do grupo familiar estiverem com vacinas em atraso ou não estiverem fazendo o acompanhamento de sua saúde.

Para realizar o desbloqueio do benefício, é preciso ir até uma agência da Caixa. Se a decisão aconteceu por conta da irregularidade escolar das crianças, é necessário retomar a frequência na escola ou solicitar uma declaração que comprove o motivo das faltas.

Agora, se o bloqueio foi por conta de atualização cadastral é necessário que o beneficiário vá até a prefeitura de onde mora e realize a atualização de seus dados e dos dados da família.

Já se o problema for decorrente da não realização do pré-natal ou carteirinha sem a vacinação completa, é necessário comparecer até o posto mais próximo e realizar a regularização.

As parcelas atrasada do benefício podem ser recebidas depois da regularização feita pelas famílias.

Para fazer parte do programa Bolsa Família, é preciso estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal. Com base nas informações fornecidas, é avaliado se a família tem o perfil ou não para ingressar no programa. Em algumas cidades do país o cadastro é realizado pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras).

A inscrição leva o nome de um titular da família. Os documentos necessários são CPF ou título de eleitor, comprovante de renda e de endereço, além de documentos dos outros integrantes.

Vale lembrar que o bloqueio do Bolsa Família não é similar ao cancelamento. Esse caso é mais brando, e serve como um alerta do Ministério do Desenvolvimento Social para que os beneficiados voltem a seguir a legislação.

Artigo Original

Deixe uma resposta