Menu fechado

Apostas esportivas: como fazer com segurança?

Apostas esportivas: como fazer com segurança?

Se você gosta de assistir a jogos de futebol ou de outros esportes, provavelmente deve gostar de desafiar os amigos e tirar sarro dos amigos. Embora o futebol seja conhecido como o esporte nacional brasileiro, o sarro mereceria ser alçado a esse posto, pois muitas vezes é o que traz mais satisfação do que o jogo em si.

A aposta esportiva é uma variante do sarro: a validação da opinião do apostador-torcedor tem tanta graça quanto a vitória do time do coração.

Atualmente, o hábito de “fazer uma fezinha” em loterias ganha popularidade também nos esportes no Brasil. Quem assiste a jogos de futebol certamente já percebeu nomes de casas de apostas como Sportingbet nas camisas de diversos times.

Esse tipo de coisa levanta uma dúvida a muitos espectadores: mas então eu posso fazer apostas esportivas? As loterias esportivas não eram a única opção de especular com resultados de jogos?

Apostas esportivas: como fazer com segurança?
Segurança legal para apostar

Pouca gente sabe (ou se dá ao trabalho de saber) que as apostas não são legalizadas no Brasil… Mas podem ser feitas legalmente por brasileiros.

A situação parece duvidosa, mas é real. Trata-se de uma “zona cinzenta” da Justiça: por um lado, no ano passado foi aprovada a Lei 13.756/2018, que retira da ilegalidade as “apostas de quota fixas” – no caso, as apostas esportivas.

Por outro lado, a maneira que será implementado esse sistema de casas de aposta ainda precisa ser detalhada em lei no prazo de dois anos. É uma “jaboticaba”, daquelas coisas que só existem no Brasil e que poderiam ser diferentes se houvesse iniciativa política dos legisladores? Talvez.

Qualquer que seja o caso, nesse meio-tempo, há empresas sediadas fora do país e que oferecem o serviço pela internet – ou seja, tecnicamente as transações e os jogos são feitos fora do Brasil, virtualmente. Mesmo que o dinheiro seja de um jogador brasileiro.

Essa é uma situação muito nova, possível apenas com a grande difusão de serviços variados pela internet e a popularização de computadores e celulares no mundo.

Vale ressaltar que em países onde apostas esportivas são legais a segurança jurídica é maior e a ideia de ser um trader esportivo e até ver esse meio como uma forma de investimento de risco são mais comuns.

Segurança na hora de pagar

Isso não quer dizer que só é possível apostar com más casas de apostas. Alguns dos maiores operadores do mundo abrem suas portas, digitalmente, para brasileiros. Por exemplo: Bet365 Brasil é confiável, assim como dezenas de outras firmas com controle sério das autoridades em seus países-sede.

A parte ruim de muitas dessas casas é que algumas delas só aceitam pagamento com cartão de crédito internacional – algo a que nem todos têm acesso. Assim, algumas pessoas ficam dependendo de mediadores para repassar o dinheiro e podem ser enganadas.

Uma solução para essa questão seria buscar operadores de apostas que aceitem boleto e depósito bancário. Não é incomum.

Além da questão dos meios de pagamento, é preciso ler as “letras miúdas” das casas de apostas. Os termos e condições desses operadores esclarece ao jogador todos os custos de operação (taxas, conversão de câmbio) e prazos de depósito e retirada de dinheiro.

Além disso, outro detalhe que merece atenção do jogador e que pode servir para saber se o operador merece sua confiança (e seu dinheiro) é verificar se ele tem algum tipo de controle.

Os tipos de controle de casas de apostas

O controle de jogos de azar e casas de apostas não é um tema delicado apenas no Brasil. Muitos países do mundo têm lacunas em suas legislações com respeito a esse tipo de atividade.

Geralmente, uma casa de apostas ou um cassino necessita de algum tipo de certificação nacional para operar dentro de um país. No entanto, com a realidade de um mundo multiconectado, é bastante comum que casas de apostas ofereçam seus serviços a diversos países do mundo sem nem terem sedes neles.

Por esse motivo, alguns países se anteciparam: criaram autoridades capazes de fiscalizar de maneira funcional e fornecer licenças para operação online de casas de apostas.

Assim, casas de apostas e de jogos do mundo inteiro podem recorrer a essas autoridades e licenças nacionais que servem para várias jurisdições. As mais comuns são as autoridades de apostas da Inglaterra, de Gibraltar, de Aldernay, de Malta e de Curaçao.

Portugal, mediante os Serviços de Regulação e Inspeção dos Jogos (SRIJ) também concede licenças, mas apenas para seu território nacional.

Além dessas licenças, o jogador pode procurar se informar se outras autoridades independentes verificam periodicamente os serviços prestados pela casa. Geralmente, esse tipo de informação vem na forma de algum selo ou de certificação.

Artigo Original

Deixe uma resposta