Menu fechado

5 Dicas de como fazer relatório de aula prática

Fazer o relatório de aula prática é uma ótima maneira de fixar o conteúdo.

As aulas práticas são mecanismos muito comumente utilizados por professores, principalmente, das áreas das ciências exatas e biológicas. Geralmente, são aplicadas nos laboratórios de ciências das universidades. Para que o conhecimento adquirido no momento da aula não seja esquecido após as horas de estudo naquele ambiente, muitos professores requerem que os alunos, posteriormente, elaborem um relatório de aula prática.

A
prática no laboratório auxilia o aluno a ter um contato mais aprofundado com a
ciência que ele está estudando, mas é necessário que o estudante consiga interpretar
a aula, compreender o objetivo da prática e seus resultados. Os relatórios são
muito úteis para a fixação do conteúdo.

Fazer o relatório de aula prática é uma ótima maneira de fixar o conteúdo.
Um bom relatório é bem organizado e escrito de forma minuciosa. (Foto: Divulgação).

No entanto, não basta pegar uma folha de papel ou abrir um documento no computador e escrever qualquer coisa sobre como aquela aula foi percebida. É necessário ter consciência de que o relatório será uma maneira de comunicar, ou seja, contar para alguém sobre aquilo que você aprendeu.

Para isso, existem alguns métodos e técnicas para elaborar um bom relatório.

Como fazer
relatório de aula prática

1 – Introdução

Nesta
parte, o aluno deve falar sobre o que foi abordado na aula. Qual a disciplina
em que a aula prática foi realizada, em que laboratório ocorreu, quais foram os
instrumentos utilizados, quem era o professor etc.

A
partir da temática da aula, o aluno deve utilizar outras fontes para
desenvolver esta introdução. Ele deve contar sobre como foi a aula
utilizando-se de fundamentação teórica. Pode procurar em livros ou fontes
confiáveis na internet e, claro, não se esquecer das referências conforme as
normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

2 – Objetivo

Qual
era o propósito daquela aula? Neste tópico, o aluno deve buscar responder qual
era o objetivo a ser alcançado através da aplicação da técnica.

Por
exemplo, em uma aula sobre a anatomia do sistema nervoso central, o aluno
conhece os nomes e as funções de cada parte que compõe este sistema. Portanto,
o objetivo da aula seria conhecer as particularidades do encéfalo e medula
espinal.

3 – Materiais e metodologia

Aqui,
o aluno deve falar sobre quais foram os materiais utilizados para o estudo
prático da matéria. Deve dizer se, para a execução do aprendizado, utilizou
luvas, peças anatômicas, pinças, bisturis, tubos de ensaio etc., e as funções
que cada um destes instrumentos teve na aula e na aprendizagem.

Deve
explicar detalhadamente de qual forma utilizou estes aparelhos para que um
possível leitor possa compreender a ponto de repetir o experimento realizado.

4 – Resultado

Após
o término da aula, os alunos chegam a um resultado que havia sido proposto como
objetivo final da aplicação da experiência prática. É neste tópico que os
resultados obtidos com o experimento devem ser apresentados nas palavras e na
visão do aluno que está elaborando o relatório.

Aqui,
o aluno deve contar os mínimos detalhes da aula, desde os aspectos positivos,
quanto os negativos. Deve falar sobre os desafios e dificuldades que enfrentou
ao longo do experimento e como fez para contornar cada situação adversa.

Além
disso, deve explicar o que aprendeu com a experiência de maneira geral.

5
– Conclusão

Nesta
parte final, o aluno deve relatar sua experiência. Contar o que aprendeu, para
que a aula serviu, e o que de positivo pôde agregar para sua vida, aprendizado
e carreira, através do experimento prático.

É
desta maneira que será possível avaliar se o aprendizado foi, de fato,
absorvido através da aplicação da prática da disciplina.

6 – Referências bibliográficas

É
importante lembrar que ao longo de todo o processo de desenvolvimento do
relatório de aula prática, o aluno utilizou-se de outras fontes confiáveis para
fundamentar sua experiência, como livros, artigos científicos e fontes seguras
da internet.

Estas devem ser aplicadas de acordo com as normas da ABNT ao longo de todo o relatório, mas também é importante não esquecer que devem ser acrescentadas ao final do trabalho, após a conclusão.

A
elaboração de um relatório de aula prática é um método eficiente para a fixação
do conteúdo, a fim de que a aula ensinada na prática não se perca no tempo ou
no laboratório em que foi realizada.

O
registro é válido e importante para que o aluno possa recordar-se do que
aprendeu em aula e, também, levar adiante, propagando o conhecimento adquirido
na prática, afinal, será desta maneira que ele trabalhará após a conclusão do
curso.

Artigo Original

Deixe uma resposta